sábado, 5 de junho de 2010

Vento atinge 30 km/h em Aracaju e deixa estragos

Publicada: 05/06/2010
Texto: Wilma Anjos

Os ventos moderados registrados na madrugada de ontem no Estado deixou alguns danos na capital. Segundo o Corpo de Bombeiros, a escola Albano Franco, na Rua 28, do conjunto Padre Pedro, teve parte do telhado danificado e foi necessário acionar a Defesa Civil do Município para avaliar as condições do prédio. A Defesa Civil Estadual não registrou nenhuma solicitação até a manhã de ontem.

Dentro da classificação do Centro de Meteorologia do Estado, os ventos são considerados moderados porque ficaram entre 28km/h e 30km/h. “Nós consideramos ventos fortes quando são superiores a 34km/h”, esclareceu o meteorologista Overland Amaral. As chuvas devem diminuir neste sábado e os ventos também devem diminuir. A previsão é que o temporal retorna ao Estado, mas ventos registrados nestes dias deve atingir no máximo 20km/h, de acordo com o meteorologista.

“Com a passagem dessa frente fria, as temperaturas mínimas vão cair durante todo o dia neste inverno. Em Aracaju, deve ser registrada mínima de 20ºC. No interior, onde estão as zonas mais elevadas, a temperatura deve cair ainda mais”, informou Overland Amaral.

O alerta para o risco de ressaca do mar, da Capitania dos Portos, foi dado no dia dois e vai até as 9h de hoje, com possibilidade de ser prorrogado, caso as condições climáticas registradas no feriado de Corpus Christi perdurem por mais algum tempo no litoral sergipano. Com a ressaca, as ondas podem atingir de 2,5 a três metros de altura.

A orientação do capitão dos Portos, Berivaldo Vieira Figueiredo, é de que a comunidade marítima evite ir ao mar nesses períodos. “Independente do perigo de ressaca, a recomendação é que as pessoas avisem para onde estão indo e a previsão de retorno. Afinal, imprevistos acontecem e o mau tempo pode surpreender uma embarcação em alto mar”, orientou Figueiredo.

Danos
No Bairro Industrial, os tapumes colocados no muro do estádio Sabino Ribeiro para proteger a estrutura que já foi condenada pela Defesa Civil há três meses não resistiram aos 28km/h de ventos registrados de quinta pra sexta.

Uma das árvores do antigo Parque dos Cajueiros, na Avenida Beira Mar, também curvou-se à ventania da madrugada de ontem. Um prédio em construção na Avenida Beira Mar, que está sem a tela de proteção, teve parte das pedras e peças lançadas à empreendimentos da vizinhança. Uma loja de informática calculou prejuízo de R$ 50 mil diante dos equipamentos perdidos por conta das avarias no telhado, que permitiu a entrada da água da chuva. Parte do teto do aeroporto Santa Maria, zona Sul da capital, também sucumbiu aos ventos. O defeito já foi reparado na manhã de ontem.
Fonte: jornal da Cidade

Nenhum comentário: